quarta-feira, 17 de maio de 2017

Me chamaram de Machista


_ Ju você é Machista.

_ Eu sou?

_ É sim.

_ Porque falei que mulher não foi feita para fazer escolhas?

_ Sim, isso é machismo.

E para quem acha que eu estava conversando com uma feminista caiu do cavalinho, estão muito, mas muito enganados. Fui chamada de machista num encontro por causa de um comentário assim que o cardápio foi colocado em cima da nossa mesa pelo garçom "mulher não foi feita para fazer escolhas", e me veio um "você é machista" bem de encontro com a minha testa. Então tentei explicar, que nós mulheres, somos por natureza meio indecisas, ainda mais se tem muitas opções ali na nossa frente, como por exemplo um cardápio com milhões de opções de bebidinhas gostosas que era para o que nós estávamos olhando, e que pode ser facilmente observado quando vamos escolher um sapato ou roupas ou o esmalte, vocês sabem do que eu estou falando. Ele parecia não saber ou talvez não ter entendido bem o comentário e levado para um outro nível.

Eu não sei vocês, mas muitas vezes eu paro para analisar e vejo mulheres usando o feminismo de uma forma tão equivocada e pelo que vejo homens também. Nunca me considerei feminista mesmo, então o comentário não me afetou em nada, porque na minha visão se houvesse respeito dos dois lados e se as pessoas focassem nisso, RESPEITO, não existiria machismo ou feminismo, porque ninguém é obrigado a aceitar tudo, mas deve sim respeitar o próximo, porque todos nós somos diferentes e está aí a beleza de tudo.

Homens usando do feminismo para se "livrar", se esquivar de situações que talvez facilite mais a vida deles, não porque entendem o movimento ou o respeitem, achem certo que mulheres sejam respeitadas ou possuam uma igualdade a eles em direito e deveres, mas porque não querem pagar um jantar ou o cinema, porque querem transar no primeiro encontro, não querem gastar a preciosa gasolina buscando a moça em casa ou ficar no encargo de escolher um lugar bacana para o primeiro encontro. E não estou falando que não querer fazer as coisas sitadas acima seja errado, o errado é usar o feminismo para isso, vá no seu próprio carro, vamos dividir a conta... "Vocês não querem igualdade?", é a pergunta que frequentemente ouvimos para dar credibilidade ao feminismo, e isso sim é errado. 

Eu fui criada por pais que me ensinaram que eu podia ser o que eu quisesse na vida, contanto que eu lutasse por isso e me empenhasse ao máximo, e sempre me apoiaram em tudo e isso, em nenhum momento, excluiu o respeito e o amor, não teve uma separação. Meu pai me deu o exemplo do que é ser um homem trabalhador, respeitoso e cavalheiro, que abre a porta do carro não só para minha mãe, mas qualquer mulher da família e estende a mão para que ela possa sair do carro em segurança, que compra presentes em todas as datas comemorativas e que manda flores sempre, e que quando resolveu trocar as flores por um pé de alguma coisa que pudesse ser plantado no jardim quase causou uma separação, e tem que se redimir até hoje por isso, que levanta e sede o seu lugar quando vê uma mulher em pé. E se esperar o mesmo "tratamento", galanteio, é ser machista, eu sou machista sim, porque ao meu ver não há nada mais bacana que se sentir desejada, interessante para alguém, que esse alguém tirou um tempinho precioso dele para te mandar rosas ou bombons porque pensou em você ou passar no seu trabalho só para dar um beijo porque sentiu saudades ou porque planejou uma noite incrível ao lado dele, no meu tempo isso era chamado de romantismo, mas se agora é machismo, poxa eu sou bem machista sim.

Mulheres se escondendo atrás de um movimento para julgar tudo e a todos, atacar todos os homens do mundo, ter uma visão extremista das coisas. Se isso é ser feminista, desculpa eu não sou. Eu defendo que enquanto não temos um mundo ideal, o movimento deve existir sim, mas para informar as mulheres de seus direitos, esclarecer a população, buscar por esses direitos e deveres de forma justa, não a bagunça e de certa forma a opressão que tem se mostrado hoje, que julga mulheres que preferem ser "do lar".

Moço, eu não queria ser machista ou feminista, só Eu mesma. E ser eu mesma já é uma confusão enorme que você nem conseguiria imaginar. Não poder expressar o que eu penso ou sinto porque posso ser enquadrada em algo, é ainda pior. Me deixa ser mulher do jeitinho que eu quero ser e Amar do jeito mais bonito que eu conheço e se ser indecisa é um problema grande demais para você a gente pode pular o cardápio e ir direto para o furacão que ta preso aqui dentro, mas não sei se você aguenta essa parte também.




quarta-feira, 3 de maio de 2017

Você se lembra de como é estar Apaixonado(a)?


Me perguntaram se eu estava apaixonada...

E me veio quase que instantaneamente tantas lembranças boas, sensações boas de como é estar apaixonada. De tantos frios que teimam em invadir nossa barriga quando estamos assim, da delícia que é sentir que o outro anseia por ouvir a nossa voz, de sentir o nosso abraço, de que o dia dele não vai ser tão alegre porque não acordou ao meu lado ou pelo simples fato de não ter segurado a minha mão.

Aqueles momentos que a gente se pega olhando dentro dos olhos da pessoa para saber se ela realmente gostou daquele presente de aniversário que passamos dias tentando escolher, tentando acertar, horas de pesquisas com familiares e amigos para não errar e ser nocauteada em cheio por aquele sorriso gostoso de quem se surpreendeu e adorou tudo que estava ali em suas mãos.

O conforto no abraço apertado deitados no sofá vendo aquele filminho aguinha com açúcar, os beijos roubados entre uma cena chata e outra não tão chata assim. O brigadeiro devorado na panela mesmo, com muito mais beijos roubados para complementar a delícia que já é com aquele gostinho de chocolate e o calor dos nossos corpos que se encaixam perfeitamente nesse sofá apertado.

Poder dançar e cantar a noite inteira para alguém, com alguém, aquelas músicas que estraçalham o coração de qualquer apaixonado e não apaixonados também. Mostrar para todo mundo ali o tamanho do Amor descarado que a gente sente um pelo outro e não tem um pingo de vergonha de declarar que não cabe mais dentro do peito e fica ali estampado na nossa cara, no beijo, nas mãos, no olhar, quando o corpo dele toca o meu.

Eu estou apaixonada pela vida e pelos sonhos que estou correndo atrás o que é uma delícia também. Mas a sensação de cumplicidade, de confiar em alguém, daquela paixão avassaladora e do Amor que tranquiliza e vem com o tempo, eu sinto falta sim. 

E eu espero que chegue alguém para mim e para você que tá lendo esse texto e também sente falta desses momentos, desses sentimentos. Porque todo mundo merece, não diria SER feliz porque é você e somente você quem pode se fazer feliz, mas que todo mundo merece ser amado e ter alguém para amar e ser ainda mais feliz, que esse Amor com uma pitada de paixão dê um jeitinho de chegar até nós. Amém.  


quarta-feira, 26 de abril de 2017

A gente não cansa de quebrar a cara


Eu não consigo entender, não sei como não cansamos de quebrar a cara. Tá bom, tá bom a gente cansa sim, mas nunca desiste de fato porque aquela infeliz da esperançazinha de que uma hora vai dar certo parece não largar a gente. E o que nós fazemos? Nos jogamos de cabeça de novo e de novo e mais uma vez e pelo menos por enquanto, aqui, nada deu certo.

Eu não sei vocês, mas o negócio está tão feio para o meu lado que eu to pensando em abrir um novo negócio chamado "te entrego meu pretendente em dez dias". Porque em dez dias? Só porque eu lembrei daquele filme "Como perder um homem em dez dias" mesmo, e no meu caso eu sempre perco em bem menos que isso e na outra semana o carinha do encontro passado já mudou o status dele no facebook de solteiro para um relacionamento muito  sério.

Minha vida é um filme de comédia romântica meus caros amigos e leitores, de risadas sem fim e amores impossíveis só vistos dentro de uma telinha. Como é que você está em encontros com alguém e uma semana depois de um longo sumiço a pessoa está namorando?. Eu não sei se isso já aconteceu com você que está ai sentadinha lendo isso, mas comigo já aconteceu algumas muitas vezes.

Então, eu resolvi ajudar VOCÊ que quer arranjar um namorado. Me mostre o seu pretendente, vou marcar um encontro com ele e logo depois você entra em contato com a pessoa, eu garanto que você vai sair namorando. 100% de acerto, não têm como errar, a não ser que você também tenha uma vidinha baseada em comédias românticas furadas, então amiga, senta aqui e vamos rir juntas ou chorar um pouquinho também.

Brincadeiras e risadas a parte, porque é que a gente não desiste de quebrar a cara e o coração?. Porque a gente não se contenta com pizza e Netflix?. Porque mesmo prevendo que aquele encontro tem tudo para dar errado, vamos lá dar nossa cara a tapa?. Pois é, é a INFELIZ da esperança de que num mundo com tantas pessoas uma hora você vai encontrar alguém que te complete, alguém que vai querer pizza e Netflix com você.

Essa meus caros é a grande resposta ás pessoas que sempre me perguntam se eu não me canso de falar  e escrever sobre o Amor, se eu não canso de insistir no amor e incentivar o Amor a todos ao meu redor. A gente cansa sim, ás vezes a gente não quer nem mesmo abrir os olhos para o Amor de tão cansada que estamos, mas aí meus caros, chega a INFELIZ DA ESPERANÇA e cega a gente outra vez.  


quarta-feira, 5 de abril de 2017

Tem que Acreditar ...


Me pediram para falar que vai dar tudo certo, a questão é, eu não sei se vai dar tudo certo, o que eu posso fazer é acreditar que vai e pedir para você acreditar também. Porque se a gente não acreditar, quem vai?. Dizem que isso é ter Fé, sabe essa danadinha que todo mundo fala, mas ninguém sabe explicar bem o que realmente é?. Fé é Acreditar.

E aí, depois que já tentamos de tudo, que já fizemos tudo o que estava ao nosso alcance e que parece não depender mais de nós o resultado que queremos tanto alcançar, é ali que ela aparece e só o que podemos fazer é acreditar mesmo que tudo pode dar certo, que tudo vai dar certo. E rezamos baixinho tentando mandar boas vibrações na direção dos nossos sonhos e esperamos e rezamos e esperamos mais um pouco.

Acreditar é o primeiro passo que nos move em direção a tudo o que queremos. Ter sonhos não é o suficiente, devemos acreditar neles e na nossa capacidade de concretizá-los, de arrancá-los de onde estão e trazê-los para a nossa realidade, sermos capazes de vivê-los intensamente. E pode ser que a gente quebre a cara algumas vezes, muitas vezes, com certeza sim. Mas concretizá-los vai depender também da sua força de vontade, de quanta força você tem para levantar todas as vezes do chão.

A gente tem que acreditar sim na magia do amor, em corações bons, milagres, na vida, na dor. Sim, na dor também, porque é na dor que aprendemos a ser mais humildes, é com a dor que lidamos com nossos medos, que descobrimos toda a força que tem lá dentro da gente. Eu costumo sempre dizer que a dor traz aprendizado, mesmo que a gente demore um pouquinho a ver, mas ele está lá. São com as quedas que aprendemos a levantar, é com a falta de amor que descobrimos o amor verdadeiro.

E nem sempre conseguimos tudo o que queremos, e você tem que saber que tudo bem. Tem que saber sacudir a poeira e ir atrás de novos sonhos, um novo amor, novas paisagens, uma nova música, um corte de cabelo novo, um guarda chuva de outra cor. O que não pode é parar de acreditar, porque mesmo não acontecendo tudo do jeitinho que você esperava eu tenho fé que tudo vai dar certo sim e de uma forma muito bonita para você e para mim.     


quarta-feira, 22 de março de 2017

Sofrer de Amor já é uma sorte tremenda...


"Seja a pessoa que você gostaria de amar" ... a vida ia ser tão mais doce e agradável para cada um de nós se todos, sem nenhuma exceção, pensassem assim. Você gosta de ganhar flores? Mande flores para alguém. Você gosta da sua liberdade? Deixe o outro livre. Você gosta de receber atenção? Dê atenção. Nada mais perfeito que um carinho, um chamego? Seja o chamego de alguém. Você gosta de chocolates? Adoce a vida de alguém com vários deles. Você quer ser amada? Você quer ser amado? Distribua Amor, seja Amor para o outro.

Mas ao invés disso, eu preciso fingir que não sinto nada. Não sentir, não se apegar, não criar expectativas é que está na moda. Por que se o outro desconfiar por um segundo que você se interessou por ele a magia toda evapora no ar. Eu gostaria que alguém me explicasse qual a lógica de eu ter que fingir não sentir nada, se dentro de mim parece ter uma montanha russa maluca de tanto friozinho na barriga que dá quando eu ouço sua voz na mensagem do whatsapp?. Me diz qual é o sentido de não poder te ligar no outro dia para dizer o quanto o encontro passado foi bom?. Se foi bom mesmo?.

Eu ouvi uma pessoa uma vez falando "Sofrer de Amor já é uma sorte tremenda", e não conseguia entender porque a pessoa achava que sofrer já era uma sorte. E hoje, há algum tempo solteira e em busca do Amor eu entendo a frase perfeitamente. Está tão difícil encontrar o Amor no nosso dia a dia que a pessoa que o tem, ou que no caso o teve, mesmo que por pouco tempo já é sortuda. Se ela sofre de Amor é porque ela pôde pelo menos experimentar um pouco dele. Porque viver de solidão, e o pior, viver de mentiras e fingimentos é sofrer dobrado. Receber Amor nos dias de hoje é raro e quando eu vejo alguém realmente feliz com o Amor é gostoso demais, eu torço do fundo do meu coração que seja Eterno sim, enquanto dure.

Então não, eu me recuso a ter que ficar de joguinhos. Ter que perder horas ao lado do celular sem poder dizer o que eu sinto, mas esperando que o outro diga. Eu quero poder dizer que eu sinto saudade, porque eu to sentindo mesmo. Falar que eu vi um livro na estante do meu quarto e lembrei das nossas conversas naquele café. Quero sentar no barzinho e mandar um áudio de uma pessoa cantando e tocando violão e dizer que lembrei quando ele pegou o meu no chão do quarto e passou um tempão tentando afiná-lo até sair uma música, aquela música que estava escutando agora. Eu quero poder demonstrar tudo que está aqui batendo dentro do meu peito sem me preocupar com o "Será que ainda é cedo demais?".

E se a magia acabar?. Paciência, a gente vai levando, até encontrar uma pessoa tão corajosa quanto a gente que não tem medo de talvez sofrer de Amor, mas de nunca tê-lo.




Obs: a música é tema de um filme lindo!
Mesmo se nada der certo ou Can a song save your life?
Super indico. 

quarta-feira, 8 de março de 2017

Mulher


Que nada nem ninguém consiga tirar esse sorriso gostoso do seu rosto. E aquela pessoa importante te faça se sentir especial todos os dias da sua vida. Que os anos só aprimorem os abraços, os beijos, as rosas, os chocolates. E que a caminhada não seja tão árdua que precise descer do salto. E se precisar, que no caminho tenha flores para te alegrar.

Que você escute sua música preferida a caminho do trabalho. Ou consiga pegar seu filho nos braços, cantar e rodopiar olhando dentro de seus olhos. Que as aventuras nunca cheguem a acabar e se preciso for, apenas se transformar se adaptando a sua nova vida. Que você possa ser surpreendida com um jantar especial, um cinema especial, uma balada especial, um Amor gostoso especial.

Que a vida seja doce em sua maioria e que possa te mostrar todos os Dons guardados dentro dessa fortaleza. Que as lágrimas sejam de alegria e caso não seja, que não traga apenas sofrimento, mas ensinamentos. Espero que as pessoas sejam agradáveis, que te cumprimentem, que te abracem.

Que você receba a ligação de uma pessoa que a tempos não vê e que possam recordar momentos bons. E que haja intensidade, no acordar, no se dispor a trabalhar, na luta do dia a dia, no café sentados a mesa, nas mãos entrelaçadas, no beijo roubado.

E mesmo que ainda não tenha conquistado tudo o que gostaria, te desejo força para não parar no meio do caminho. Que você seja feliz, plenamente feliz e que essa felicidade possa fazer o próximo feliz também. Que você consiga ter dias somente para você, mas que sinta falta de estar com os outros.

Te desejo todo Amor que precisa para ser uma pessoa melhor, cada vez melhor. E sorrisos, porque não tem nada tão lindo quanto o sorriso no rosto de uma mulher. E força, muita força para enfrentar todas as suas batalhas, as nossas batalhas. E que você saiba o quanto é linda, porque a beleza vem de dentro e quando se tem o coração bonito tudo se torna lindo por fora.

Parabéns por mais um Dia, Mulher.    



quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Vamos tomar um café?


Júlia se arrependera de marcar um encontro ás oito horas da manhã assim que o celular despertou e ela levou um susto com a música que estava alta demais. Esfregou os olhos, olhou as horas e só queria mais cinco minutinhos debaixo daquele edredom. O que estava pensando? Oito horas da manhã e nem sabia se Ele de fato estaria lá mesmo. Ela não sabia se lá no fundo, esperava que Ele desmarcasse para ela descansar um pouquinho mais ou se era só uma forma de se proteger da decepção caso realmente acontecesse.

Entrou embaixo do chuveiro e tentou se lembrar do último encontro decente que tivera e para a sua surpresa não conseguiu. Ela estava trabalhando tanto naqueles últimos meses, se dedicando tanto a alcançar o que queria para o seu futuro que esqueceu um pouco do presente. Tinha conversado com uma amiga na noite anterior sobre o café despretensioso de hoje e logo veio o conselho, que por sinal vinha recebendo muito ultimamente.

_ Júlia, sem expectativas tá bom? Deixa rolar...

_ Sem expectativas, deixar rolar... Entendi.

E riu, as duas riram, porque apesar de sempre se aconselharem a não ter nenhuma expectativa a danada sempre vem e fica ali a espreita, esperando o momento certo para atacar. E elas sabiam que uma hora ou outra ela vinha e dava o bote. Como é que não se cria expectativas de qualquer coisa que você vai fazer na sua vida? A gente cria expectativa até com o pão do padeiro. 

Chegou no lugar combinado e pegou o celular para ligar e saber se Ele já estava chegando. Olhou para frente e Ele estava lá, sentado numa mesinha com um sorriso no rosto e um livro nas mãos. Ela parou a sua frente e aqueles olhos verdes sorriam ainda mais, levantou, se apresentou e a abraçou forte, daqueles abraços gostosos que fazem até valer a pena sair da cama tão cedo.

E começou a falar de sua vida e porque tinha ido parar ali, em outra cidade, longe dos pais e amigos, falava astutamente de como chegara sem nada, nem mesmo uma casa para morar, só com o apoio dos pais, pelos quais demonstrava sentir um carinho enorme, dava para sentir só de como ele falava. Lembrou do livro que estava em suas mãos, disse que lembrou dela e o entregou explicando porque ele achava que ela iria gostar do livro, que ganhou de uma pessoa que conheceu numa garage sale e que o fez prometer que não ficaria com os livros, mas que os passaria para frente assim que acabasse de ler. 

Ela observava cada pequeno detalhe enquanto ele falava. As mãos que não paravam de gesticular, o levantar da sobrancelha toda vez que ele olhava para ver se ela entendia o que ele estava falando, os sorrisos sem graças após cada assunto, o gosto peculiar pelo bolo de chocolate e morango ás oito da manhã, a forma educada de tratar as pessoas em volta. Até que ele parou e a olhou e sorriu e ela sentiu o golpe certeiro e desleal da velha expectativa.

Levantaram e foram caminhando lado a lado e ela pensava em como tinha sido tudo muito leve, em nenhum momento se sentiu desconfortável com Ele. Se despediram com outro abraço, mais forte ainda, e foi cada um para o seu lado. E ela ficou perdida, não tinha ideia do que esperar de tudo aquilo, não conseguiu decifrá-lo em nenhum momento. 

Chegou no trabalho, sentou em sua mesa e resolveu não pensar naquele encontro, sem expectativas, sem expectativas falava em sua mente. Até que o celular apitou na sua frente e viu o nome dele na tela. E começou a sorrir quando leu que ele esperava vê-la novamente e mesmo que ela não quisesse ia ser obrigada porque tinha que devolver o livro. E ela entendeu o que ele tinha feito e sorriu. E a danada da expectativa? tava lá batendo na porta outra vez.